HD, SSD ou SSHD: qual escolher?

Se você tivesse que escolher entre um disco rígido de 7200 RPM, um SSHD de 5400 RPM ou um SSD SATA III, qual seria a sua opção? Faltam informações nessa pergunta, não é mesmo? Cada um deles vem com suas vantagens e desvantagens, além de trabalharem com capacidades diferentes de armazenamento. Você já deve ter observado que alguns modelos de notebooks da Avell disponibilizam essas três opções com o mesmo preço em diversos produtos, cada um deles com a sua capacidade, e também uma opção com 2 TB por uma pequena diferença. Então vamos ajudar você a escolher qual deles atende melhor às suas necessidades.

*Preços podem sofrer variação.

*Preços podem sofrer variação.

O grande trunfo dos discos rígidos continua sendo a capacidade de armazenamento. Não somente isso, mas o preço por gigabyte, e por isso ele é utilizado até hoje tanto em desktops quanto em notebooks, mesmo sendo um dos poucos componentes mecânicos em qualquer configuração moderna. E é exatamente por isso que ele é a melhor opção para quem busca maximizar a capacidade de armazenamento, já que mesmo os modelos mais básicos trazem pelo menos 1 TB (1000 GB) de espaço.

hd-notebook-500-western-700x700

Vale lembrar que discos de 7200 RPM são comumente encontrados em desktops, mas o modelo utilizado pela Avell é de 2,5”.

Modelos de 5400 RPM e 7200 RPM trazem exatamente os mesmos componentes internos e não diferem tanto em capacidade, mas apresentam desempenhos diferentes na prática. Quanto mais veloz é a rotação do disco rigido, mais rapidamente os dados podem ser lidos através do cabeçote de forma contínua, e é por isso que a velocidade de transferência do modelo de 7200 RPM são maiores do que as dos discos de 5400 RPM. O mesmo vale para os tempos de acesso – o calcanhar de Aquiles dos HDs – que são ligeiramente menores nos discos de 7200 RPM.

Avell Titanium G1513 Fire com Preço Promocional
Então, por que alguém escolheria um modelo de 5400 RPM, que exige um investimento um pouco maior? Em primeiro lugar, porque eles oferecem mais capacidade por um preço menor. No caso da Avell, por exemplo, é possível escolher entre um modelo de 1 TB rodando a 7200 RPM ou um modelo de 2 TB rodando a 5400 RPM. Este último, aliás, além de trazer mais capacidade, consome menos energia, já que gira com uma velocidade menor, algo que é importante nas horas em que o notebook funcionar na bateria.

SSD SATA III

Há uma diferença entre os SSDs SATA III, que usam o mesmo conector dos discos rígidos, e os SSD SATA M.2, que usam um conector e um protocolo diferente, e vamos explorar isso em um artigo futuro. SSD é uma sigla para disco de estado sólido (Solid-State Drive, em inglês), criada para diferenciá-los dos discos rígidos e deixar claro que não há uma parte móvel sequer dentro de um SSD, já que os dados são armazenados em chips de memória flash (as mesmas utilizadas em smartphones).

slant

SSDs são a melhor opção para quem busca desempenho acima de tudo, mas seu custo por GB ainda é alto se comparado ao HD.

Muitos sabem que os SSD são consideravelmente mais rápidos do que os HDs comuns, chegando a oferecer velocidades de transferência contínua até 5 vezes maior do que eles (cerca de 550 MB/s) no SATA III. Mas não é somente por isso que a máquina mostra sinais de ter ficado muito mais rápida, mas, sim, pelas altas taxas de acesso aleatório que os SSDs oferecem, além da baixa latência na hora de acessar os dados. Ou seja, o SSD é a melhor opção para quem busca desempenho acima de tudo.

Acima, o SSD SATA M.2. Bem menor do que o SSD comum, não?

Acima, o SSD SATA M.2. Bem menor do que o SSD comum, não?

O único “porém” dos SSDs é o preço. Não precisamente o preço dos discos em si, mas o seu custo por GB. Isso significa que, para um valor equivalente a um HD de 1 ou 2 TB (como os do item acima), é possível escolher um SSD de 240 ou 256 GB, por exemplo, já que a tecnologia ainda é consideravelmente mais cara do que a presente nos discos rígidos. Ganha-se em desempenho e perde-se em capacidade de armazenamento. Será que não há uma forma de juntar o melhor do SSD com o melhor do HD?

SSHD

A proposta do SSHD, como seu nome sugere, é tentar unir as vantagens dos HDs (custo menor por GB, em especial), com a velocidade dos SSDs, já que traz as duas tecnologias em um só produto. É, basicamente, um HD comum de 5400 RPM (na maioria dos modelos) com um pequeno SSD que funciona como cache. Entenda: ele não é acessível pelo usuário, já que é gerenciado pela própria controladora interna do disco, e exatamente por isso vem com uma capacidade menor (varia entre 8 e 24 GB).

5493_06_seagate_laptop_thin_500gb_hybrid_sshd_st500lm000_review

Detalhe do SSHD, que traz chips de memória flash na placa controladora.

Pode não parecer à primeira vista, mas esse cache faz bastante diferença na prática. Conforme o comportamento do sistema, o SSHD aloca os dados mais frequentemente acessados no SSD, permitindo, assim, uma leitura muito mais veloz. Por exemplo: os dados de carregamento do sistema serão acessados todas as vezes que o usuário ligar a máquina, então é melhor que eles fiquem posicionados no cache, assim como dados mais acessados de qualquer programa durante o uso, como jogos.

A grande vantagem dessa abordagem é que a máquina fica perceptivelmente mais responsiva sem um aumento expressivo no preço, além de permitir uma boa capacidade de armazenamento. Exatamente por ser uma solução intermediária entre um SSD e um disco rígido comum ele é uma excelente opção para quem quer maximizar o custo-benefício para quem não quer abrir mão nem de desempenho nem de capacidade.

Mas afinal, qual escolher?

É difícil “eleger” a melhor opção entre os quatro modelos acima de forma definitiva, já que cada usuário tem um comportamento diferente. Todos os modelos de notebooks da Avell permitem a instalação de “pelo menos” duas opções de armazenamento, mas podemos fazer um pequeno resumo para quem pretende trabalhar com somente uma opção:

  • Quem não quer se preocupar com espaço deve escolher o disco de 2 TB rodando a 5400 RPM. O lado negativo é que a opção mais lenta entre os quatro, e por isso mesmo muitos preferem usar um SSD primário para o sistema e esse disco como dados;
  • Quem quiser maximizar os benefícios de ambos pode escolher tanto o disco de 1 TB rodando a 7200 RPM quanto o SSHD, já que ambos são mais rápidos do que o disco de 5400 RPM e ainda permitem uma boa capacidade de armazenamento;
  • Quem busca desempenho deve priorizar o SSD, um requisito obrigatório para máquinas mais modernas. Porém, deve ter consciência de que 240 GB exige um gerenciamento de espaço de tempos em tempos, já que, não raro, alguns jogos exigem mais do que 20 GB;

Estamos considerando a escolha de somente um disco primário, um cenário menos ideal do que utilizar dois discos, algo que trabalharemos em um post futuro e que oferece diversas vantagens. Mas acreditamos que as informações acima sejam um excelente ponto de partida para quem estava com dúvida entre qual opção escolher. Agora, conte para nós: qual das opções acima você prefere? Diga-nos nos comentários abaixo!

(Este conteúdo foi visitado 6.163 vez(es) | 2 visita(s) hoje)