Teste de desempenho: benchmark Intel Core i7 8750H vs Core i7 7700HQ

Vimos no artigo anterior como o Intel Core i7 8750H se compara a alguns excelentes processadores de poucos anos atrás. Mas qual é o avanço em relação à geração anterior? Vamos colocá-lo lado a lado com o Core i7 7700HQ, uma das melhores CPUs disponíveis para notebooks gamers e profissionais da geração anterior. Leia esse post e confira como ele se saiu!

Teste no LuxMark V3.1

O LuxMark é uma das melhores suítes de benchmark gratuitas que há por aí. Seu foco é o OpenCL, uma arquitetura otimizada para trabalhar com sistemas heterogêneos. Ou, para dizer de maneira simples, aproveitar o que há de melhor da combinação de CPUs e GPUs, sejam elas integradas ou dedicadas.

Abaixo, o resultado do teste isolando a CPU Core i7 7700HQ:

Agora o mesmo teste, desta vez isolando o Core i7 8750H:

Como podemos ver, temos um ganho de desempenho de 367 pontos, nada menos do que 25,5% de diferença. Quem estava acostumado com pequenos incrementos entre as gerações da Intel certamente ficará satisfeito com esse resultado. Afinal, algumas gerações ofereciam cerca de 10% de ganho de desempenho em relação à geração anterior. Quando muito.

Teste diagnóstico no GeekBench 4

Outro excelente programa de benchmark é o GeekBench. Ele trabalha com uma bateria de testes combinados para gerar um resultado tando single-core quanto muito-core, realizando diversas tarefas que comumente usamos em nosso dia a dia. Entre eles, compressão, criptografia e cálculos de forma geral.

Abaixo, o resultado do teste da CPU Core i7 7700HQ:

E agora os números do Core i7 8750H da geração Coffee Lake:

Resumidamente, temos um ganho de 767 pontos no desempenho single-core e 3896 pontos no teste com todos os núcleos. Em termos percentuais, ganhos de 19% e 30%, respectivamente.

Como podemos ver, não estamos falando apenas de mais núcleos e sim de uma eficiência maior de cada um deles. Esta oitava geração oferece um Core i7 com seis núcleos, contra quatro da geração anterior e estes também estão mais otimizados. Como dissemos, o clock base é menor, mas o Turbo Boost é mais pronunciado, refletindo no resultado acima.

Conclusão dos testes de desempenho

Pois bem, temos dois testes comprovando ganhos consideráveis de performance do Core i7 8750H em relação à geração anterior. Uma excelente notícia para os gamers e profissionais que precisam de alto desempenho, já que ganhos de CPU dessa magnitude se traduzem em uma experiência visual perceptível em jogos e em softwares profissionais.

Vale ressaltar que os testes foram realizados em máquinas que trazem apenas o processador como grande diferencial. O restante da configuração faz com que os testes sejam executados em situação ceteris paribus (todo o resto constante):

  • 16 GB de memória RAM DDR4 em dois canais;
  • GPU integrada Intel HD 630;
  • GPU dedicada NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti (4 GB GDDR5 dedicada);
  • SSD primário com disco rígido secundário;
  • Tela Full HD (1920 x 1080) de 15,6 polegadas;

No caso, estamos falando de um Titanium G1513 MX7 e de um Titanium G1513 FOX 7, ambos modelos da Avell que não trazem somente o processador como diferencial. Temos a tela com maior precisão de cor e, claro, o teclado mecânico de segunda geração. Ou seja, além de consideravelmente mais rápido, vem com diferenciais importantes para melhorar a experiência do usuário de uma forma geral.