Intel Optane: como funciona este super acelerador de sistemas

Notebooks ficaram restritos a apenas uma opção de armazenamento por bastante tempo, algo que está mudando nos últimos anos. Atualmente já é possível combinar um SSD M.2 como disco primário com um disco rígido de maior capacidade. Trata-se de uma espécie de solução intermediária, não abrindo mão nem de desempenho nem de capacidade de armazenamento.

Porém, ainda sobram poucas opções para quem conta somente com o disco rígido. Afinal, precisaremos deles para arquivos maiores até que os SSDs fiquem mais acessíveis, seja para projetos profissionais, seja para armazenar aquela biblioteca gigantesca do Steam. Quando precisamos dele nos lembramos de como ele é lento se comparado aos SSDs M.2 e é exatamente este problema que o Intel® Optane™ chegou para resolver.

Confira nesse post tudo o que você precisa saber sobre o acelerador de sistemas inteligente Intel® Optane™.

Como o Optane™ funciona

Diferentemente dos SSDs utilizados como disco primário, o Optane™ não é um simples disco extra. Sua função não é ser acessado diretamente, ou mesmo ter programas instalados nele, mas sim um repositório de rápido acesso para arquivos acessados com frequência. Em outras palavras, é um mecanismo de cache, onde arquivos podem ser lidos de maneira rápida sempre que solicitado.

como o intel optane funciona

Basicamente, é uma memória intermediária entre o armazenamento e a memória RAM. Ao ser instalado, combinado com a tecnologia Intel® Rapid Storage Technology (RST), ele otimiza o acesso dos dados mais frequentemente solicitados pelo sistema e pelo usuário. Isso de forma automática, sem a interação do usuário, além de constante. Ou seja, deixa o sistema mais rápido conforme o usuário utiliza o computador.

E não estamos falando de uma diferença pequena. Alguns modelos do Optane™ chegam a taxas de 2,5 GB/s (escrita) e 2,0 GB/s (leitura), além de baixíssimos tempos de acesso. Por vezes esquecemos que um dos principais benefícios dos SSDs é a baixa latência. Ou seja, o tempo que o disco leva para acessar um dado, que é menor do que os discos rígidos mecânicos.

No caso do Optane™, estamos falando de nada menos do que 0,016 segundos em alguns modelos, menor até do que os SSDs mais avançados do mercado. Mas será que os seus benefícios são tão perceptíveis com modelos apenas 16 ou 32 GB?

Otimização automatizada de blocos de dados

De fato, grande parte dos modelos Optane™ trazem pequenas capacidades. Se pararmos para pensar que SSDs M.2 com 256 GB são relativamente comuns, 16 GB pode parecer pouco. Mas temos que lembrar que a função do Optane™ não é ser mais um drive, mas sim um mecanismo de caching.

blocos de dados otimizados de forma automatizada com intel optane

Isso significa que os dados armazenados nele são pequenos. O grande diferencial do Optane™, junto com o Intel® RST é copiar não arquivos completos, mas pedaços deles. Ou seja, quando abrir um jogo ou um software de produção, ele não é inteiramente copiado para o Optane™, mas apenas partes deles. Quais partes? Exatamente as que o usuário está utilizando, isso de forma automatizada. Por isso, apenas 16 GB é capaz de fazer maravilhas no desempenho da máquina.

O Optane™ não é um SSD?

Como vimos acima, o Optane™ é um disco sólido (ou seja, um SSD) utilizado como repositório de rápido acesso de dados. Então, por que ele é diferente de um SSD comum? Seu grande diferencial é ser especialmente desenvolvido pela Intel® exatamente para esse propósito, projetado exatamente para esta função. Além de, claro, algoritmos de otimização criados especificamente para ele.

optane é um ssd

O que faz o Optane™ ser “especial”, por assim dizer, é o 3D Xpoint, uma tecnologia de memória de baixíssimo tempo de acesso, altíssimas taxas de transferência, consistência de dados e robustez. É um SSD “especializado” exatamente para essa função, tanto no seu hardware quanto no seu software. E, por ser tão moderno, funciona somente com os processadores Intel de última geração, como o Kaby Lake e o Coffee Lake.

Conclusão

Afinal, para quem é o Optane™? Seus benefícios se aplicam para qualquer tipo de usuário, mas beneficia especialmente profissionais e gamers.

O propósito do Optane™ é fazer o HD secundário trabalhar com altíssima velocidade. Mesmo que os dados estejam armazenados no disco mecânico, a sensação é de como estivéssemos usando um SSD.

Além disso, não é necessário reinstalar o sistema para tirar proveito dos seus benefícios. Por ser uma memória cache, basta instalá-lo e começar a usar. Ou seja, é uma solução mais acessível capaz de melhorar (e muito) o desempenho geral da máquina.