Como melhorar o desempenho do notebook

Já falamos aqui sobre formas de poupar a bateria da máquina em um artigo anterior focando em otimizar a bateria. O foco em otimização nesse post é diferente e serve para reservar o máximo de desempenho possível para jogar ou trabalhar identificando possíveis “ladrões de desempenho”. São detalhes que certamente fazem diferença no dia a dia. Confira nesse post dicas para otimizar o desempenho da sua máquina, começando pelo básico, que é olhar programa por programa.

De olho no gerenciador de tarefas

Se um game ou software profissional está com desempenho abaixo do comum, ou mesmo a máquina está mais lenta do que deveria, é hora de abrir o gerenciador de tarefas e investigar o que está acontecendo.

Os casos possíveis são inúmeros e vão desde o consumo excessivo de algum programa, que pode passar despercebido ou algum programa com problemas. Ou mesmo uma manutenção automática do sistema, como atualizações no Windows Update.

gerenciador de tarefas windows

Atenção: programas como o Chrome chegam a consumir quantidades consideráveis de CPU e memória RAM. Dependendo de quantas abas temos abertas, além do conteúdo delas (como vídeos), é capaz de interferir no desempenho do software ou game. Outro programa que comumente consome bastante disco e memória RAM é o antivírus, dependendo do fabricante, que pode estar fazendo uma varredura de rotina.

A solução ideal é fechar todos os programas que não estão sendo usados, reservando toda a performance para a tarefa em questão.

Inicialização automática

Algumas vezes nem chegamos a abrir um programa, mas ele está lá consumindo recursos. Eles iniciam automaticamente com o sistema, e também podem interferir no desempenho da máquina. É o caso de programas como Spotify, Skype, Quicktime, atualização Java, atualização Adobe, iCloud, entre outros.

lista de programas na inicialização automática

A lista de programas na inicialização pode interferir no funcionamento da máquina, dependendo da quantidade.

É possível identificar esses programas no próprio gerenciador de tarefas e desativar sua inicialização automática, o que também melhora o tempo de inicialização. Nem sempre é preciso fazer isso manualmente, existem alguns programas como é o caso do gratuito CCleaner (que também entra automaticamente na inicialização). Dependendo da quantidade de programas, a melhora na velocidade é considerável.

Muito tempo sem usar um programa?

Às vezes instalamos certos programas para finalidades específicas e depois os abandonamos. Mas eles continuam lá, possivelmente na inicialização e consumindo recursos. Não raro, pode-se desinstalar dezenas de programas inutilizados depois de um pente fino, fazendo uma diferença e tanto. O mesmo vale para alguns programas pré-instalados que, dependendo do fabricante, podem consumir muitos recursos e não servem para nada (os chamados bloatwares).

Programas sem uso podem ser desinstalados do computador

Não está usando? Melhor desinstalar.

Não podemos nos esquecer dos add-ons e plugins de navegadores, que se tornaram imensamente mais complexos do que eram há a alguns anos. Navegadores como o Chrome não apenas contam com alguns que consomem uma boa quantidade de recursos, como também inicializam automaticamente em segundo plano na inicialização do Windows.

extensões do navegador google chrome

As extensões ajudam no dia a dia, mas podem diminuir o desempenho dependendo da quantidade.

Assim como os programas da máquina, é necessário fazer um pente fino de tempos em tempos. Além de uma posterior limpeza de arquivos temporários, os resultados são rapidamente percebidos.

Conclusão

Não há uma solução única para todos. Cada computador conta com um conjunto diferente de “ladrões de desempenho”, e é necessário investigar. Alguns casos podem não ser tão graves, mas em outros podem realmente “ressuscitar” a máquina.

Agora conte para nós: você já fez uma limpeza na máquina que deu até a impressão de que ela ficou nova? Conte nos comentários!